0

Filme da Semana: As 7 regras do amor

“Antes de morrer uma mulher deixa um roteiro para sua filha seguir ao longo dos anos. Nele está escrito que ela deve apenas se apaixonar pelo 7º namorado, mas o 6º candidato faz com que ela tente burlar as regras.” Sinopse Filmow

Sério, sou apaixonada por comédias românticas, tanto para livros, os chick-lits, como para filmes, mas nunca havia escutado falar desse aqui, que já é bem antiguinho, de 2003, acho que é justamente por isso, em 2003 ainda era meio novinha e não muito ligada nos lançamentos de filmes, e nunca vi esse também passado na tv, mas enfim, essa semana tava procurando um filme pra assistir na internet e esse acabou aparecendo, e simplesmente amei ele, assisti e foi direto para minha lista de favoritos, e lógico, para o filme da semana aqui do blog.

O filme conta a história de Amy, uma jovem advogada que perdeu a mãe quando ainda era criança e que para viver a vida sempre se agarrou a uma  carta que sua mãe havia deixado para ela antes de morrer, mais um cronograma, para ela sempre sentir que sua mãe estivesse presente na sua vida, a guiando pelo melhor caminho, que ela devia crescer, ir pro acampamento, se tornar presidente do conselho de classe, ser advogada, viajar pela europa, e se apaixonar pelo seu sétimo namorado, os outros seis seria apenas um amadurecimento e que quando ela chegasse ao sétimo, ela estaria preparada para ter um relacionamento sério… Mas quando chega ao sexto, ela acaba se encantando por ele, e ve nele um futuro marido, então, para seguir o roteiro da sua mãe, ela decide arrumar um caso para burlar as regras da sua mãe, para ser o sexto para que o sexto se torne o sétimo, mas será que ela conseguirá? Com quem será que ela acabará ficando? Com o sexto ou com o sétimo?

Fica a dia de um filme daqueles super gostosos de assistir… E lógico, com o lindo do Patrick Dempsey!

Não consegui achar o trailer para vocês, mas achei melhor: o filme completo no youtube!

 

Anúncios
0

Filme da Semana: Qual seu número?

“Na história, uma mulher (Faris) busca o par ideal revisitando as suas experiências sexuais. McHale, se fechar acordo, será um antigo chefe com quem ela transou no passado.” Sinopse Filmow

Uma coisa, um filme que rende boas risadas, ótimos para sábados a noite, naqueles que você não tem nada para saber sabe? Assisti esse filme já faz um tempo, mas recentemente comprei o livro e quando comecei a ler, tive que assisti-lo novamente, pois descobri que não lembrava dele… Essa semana posto a resenha do livro, com algumas comparações, que sim: são necessárias, com o filme.

O filme conta a história de Ally, uma moça como ela mesmo diz, fácil, está com quase trinta anos, sem um namorado e agora, sem emprego, um dia vendo uma matéria em uma revista sobre o número médio de parceiros sexuais de uma mulher ao decorrer da vida, entra em pânico, seu número estava quase o dobro da média nacional… Então, juntando essa frustração com seu número, o casamento de sua irmã mais nova e a pressão da sua família por estar solteira, entra em uma aventura, reencontrar seus exs e descobrir porque terminaram e se eles podem ter uma segunda chance, e ao longo do caminho quem sabe, encontrar o amor da sua vida!

 

2

Filme da Semana: Medianeras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual

“Martin (Javier Drolas) e Mariana (Pilar López de Ayala) vivem na mesma rua, em edifícios opostos, mas eles nunca se conheceram. Eles andam pelos mesmos lugares mas nunca notaram um ao outro. Quais são as chances deles se conhecerem em uma cidade de três milhões de habitantes? O que os separa, irá uni-los.” Sinopse Filmow

Assisti esse filme na quarta-feria em um debate sobre ele na semana de comunicação visual da escola em que estudo, e simplesmente me encantei com ele, sabe aquele filme que faz você rever alguns aspectos da sua vida, sobre o modo de como você a está vivendo e faz você se questionar se esse modo é o certo? Bom, este é exatamente esse tipo de filme, cheio de metáforas sobre a vida e sobre encontrar a pessoa certa e o se abrir para o mundo, o novo.

Martin vive na internet, quase 24 horas por dia, sem sair de casa, e quando saindo, apenas a pé, com medo de andar de ônibus, e de avião… Mariana é uma jovem arquiteta que não exerce sua profissão, trabalha como vitrinista, e vive nesse mundo de construir essa vida artificial, sem personalidade. Eles vivem na mesma rua, para ser mais exata em prédios vizinhos, separados apenas pelas medianeiras dos mesmos (medianeiras são aquelas paredes dos prédios que não tem janela alguma, e geralmente são destinadas a publicidade), e embora já tenham se visto, nunca repararam um no outro. O filme tem como cenário Buenos Aires (nunca tinha assistido um filme argentino), uma cidade que foi crescendo desfreadamente, onde prédios belos se contrapõem com prédios feios, uma metáfora de como a vida é, formada por coisas boas e ruins, de costa para o rio, de costa para a vida. O livro preferido de Mariana é onde está Wally, e ela vive sempre procurando o Wally de sua vida, no filme você entenderão…

Um filme que lhe renderá ótimas risadas e belas reflexões…

 

 

Essa daqui quem assistiu irá entender… Sim, o filme depois te leva a curiosidade de visitar o youtube…

 

Se você quiser assistir o filme e não estiver encontrando…

 

 

Plus: Consegue achar o Wally?

4

Filme da Semana: Hysteria

Image

“A história do primeiro vibrador. A trama se passa na Londres vitoriana, quando dois médicos (Dancy e Jonathan Pryce) se juntam para tratar de histeria – condição que, na época, se associava à irritabilidade das mulheres. Inicialmente o personagem Pryce “alivia” as suas pacientes manualmente, mas o parceiro inventa um aparato elétrico que pode revolucionar o tratamento desse mal.” Sinopse Filmow

Sim, acredito que vocês agora devem estar pensando, então quer dizer que o filme que ela vai indicar essa semana é sobre a história da criação do primeiro vibrador? E eu lhês digo… sim, mas o filme não é a putaria que deve lhe ter vindo a cabeça, muito pelo contrário, é um filme com uma forte critica social.

Hysteria era o nome dado uma a “doença” que as mulheres tinham, algo próximo da TPM, onde elas ficavam super estressadas, depressivas, agressivas, os sintomas variavam muito… Esses sintomas eram causados, ou pelo próprio ciclo mestrual, ou por algum desejo sexual reprimido, de maridos que não ligavam muito pelo bem estar dessas mulheres, e o filme vem debater justamente isso.

Mortimer é um jovem médico a procura de um novo emprego, e heis que lhê surge um, como assistente do Dr. Robert, um médico que trata de mulheres com histeria as aliviando manualmente, a principio, ele acha op emprego muito estranho, mas depois vai se tornando muito requisitado pelas mulheres no consultório e essa sobrecarga começa a deixa-lo com fortes dores na mão… Mortimer tem um amigo que é inventor, sempre com um projeto novo, e então, certa noite, na casa do mesmo, este lhê apresenta um espanador elétrico, e então Mortimer brincado com ele, percebe que este pode ser um aparelho que revolucionaria o tratamento da histeria… Além da própria criação do primeiro vibrador, o filme também mostra um pouco as dificuldades que a mulher sofria na época do filme, que se passa em 1880, a própria dificuldade de satisfação sexual e emocional, até pontos como um a mulher não poder ser independente e nem lutar por um ideal; contando também com um pouco de romance e cenas que rendem boas risadas…

2

Filme da Semana: Casa Comigo?

“Mulher ansiosa viaja para Dublin para pedir o namorado em casamento, no dia 29 de fevereiro de um ano bissexto. Segundo a tradição irlandesa, nesta data, o homem é obrigado a aceitar o pedido de casamento. Mas quando o tempo arruína sua viagem, ela precisa da ajuda de um grosseiro dono de hospedaria para iniciar uma inesperada travessia no país e fazer o pedido perfeito.” Sinopse Filmow

Mas uma vez com o Filme da Semana atrasado, mas juro, é pela falta tempo e muitos trabalhos a fazer, TCC na reta final é isso…

Sabe aquele filme que é seu preferido, que tudo nele para você é perfeito, desde as trilhas sonoras, até a fotografia, então Casa Comigo? está nessa minha lista. Já assisti ele mais de 30 vezes, não estou exagerando, se eu for colocar realmente na ponta do lápis, da mais vezes que isso, e simplesmente não me canso de assisti-lo, para falar a verdade assisti ele hoje, que estava passando no TeleCine, e é bem provável que você também o já tenha assistido.

O filme conta a história de Anna, uma mulher que tem um relacionamento quase perfeito com um cardiologista, a não ser por um fator, ele ainda não a pediu em casamento, embora eles estejam até comprando um apartamento juntos. Até que chega uma hora que ela acha que será A hora, até vai almoçar com seu pai e fala que está noiva, e ele até brinca com ela, que se isso não acontecesse ela deveria seguir o exemplo de sua avó e ir para a Irlanda no dia 29 de fevereiro para pedir a mão dele em casamento, mas como ela tem certeza que ele irá pedi-la em casamento no jantar, diz que isso, de pedi-lo em casamento não é para ela, mas quando chega a hora do jantar, ela se decepciona, em vez de um anel de noivado na caixinha tinha um brinco. Como era quase dia 29 de fevereiro e ele iria para Dublin para um congresso, ela decide ir até lá para no dia 29, pedi-lo em casamento. Mas parece que o mundo conspira contra ela, a santa Lei de Murphy… Seu avião entra em turbulência devido a uma tempestade e aterriza as pressas, no aeroporto, quando tenta pegar outro voo, descobre que todos foram cancelados de ultima hora, não pode pegar um taxi, então resolve alugar um barco, o barco quase vira em alto mar, e ela vai parar em uma cidadezinha no País de Gales, onde conhece Declan, que a irá guia-la pela sua aventura de conseguir pedir a mão de seu namorado em casamento… Será que ela conseguirá atingir seu objetivo? Ou será que ela irá perceber que não é isso que ela realmente quer?

Uma comédia romântica com direito a os clichês de uma, mas o que seria uma comédia romântica sem clichês? Sem contar o elenco, Amy Adams e Matthew Goode (sempre guiando a mocinha em uma aventura, se lembram de em Curtindo a Liberdade?), e as lindas, ou melhor, maravilhosas paisagens da Irlanda e uma linda trilha sonora.

Precisa de mais para te convencer a assistir?

 

0

Filme da Semana: Beleza Adormecida

“Um retrato assustador de Lucy, uma jovem estudante universitária que acaba envolvida em um mundo misterioso de desejos reprimidos, drogas e um nicho muito específico do meretrício.” Sinopse Filmow

Gente, me desculpem por ter ficado dois sábados sem postar o filme da semana, sei que hoje é quinta, mas vou postar para compensar os dois sábados, e sábado pretendo postar novamente…

Sempre que posto os filmes aqui, geralmente posto filmes que gosto  tudo mais, porém, estou tetando ser mais imparcial com relação aos filmes, as vezes o filme que eu não gosto pode ser o seu preferido e tudo mais… E para falar a verdade, esse é um post que deixo as minhas impressões e opiniões sobre os filmes, então tudo está valendo. Outra coisa gente, me indiquem filmes que gostam, as vezes eu já assisti, ou então pretendo assistir, ou vocês podem me convencer a assistir e pode ser minha próxima sinopse.

Ok, vou parar de falar sobre coisas e falar sobre o filme…

Essa semana vou falar sobre Beleza Adormecida, um filme que está em cartaz nos cinemas e que assisti recentemente. Confesso uma coisa, esse filme não entrou para minha lista de preferidos, muitas coisas no filme ficaram mal entendidas, e tem muitas cenas estranhas, que eu fiquei imaginando como é que a Emily Browning, no auge de seus 23 anos teve coragem de filmar, (cá entre nós, eu não filmaria um filme que eu ficasse pelada com um monte de senhores de 70 anos ou mais ficariam pelados em cima de mim), o filme é um pouco parado (ou muito),porém bastante intenso, o que me fez dar mais pontos a ele.

Lucy é uma menina, universitária, que para sobreviver trabalha como garçonete e faz alguns bicos fazendo experimentação de remédios e outras coisas, ela tem uma espécie de caso com um amigo um tanto moribundo, mas isso não é muito explorado no filme, o enfoque é um novo trabalho que ela arruma, que lhê paga muito bem, para ser uma espécie de “servente” para uma espécie de “sociedade secreta”. Essa sociedade é um dos pontos do filme que ficam um tanto mal explicado. Lá ela é convidada para um outro serviço, dentro da própria sociedade, que é servir de uma espécie de “brinquedo sexual” para homens idosos, porém, esses homens não podem penetrá-la, para que isso ocorra, ela toma uma espécie de contraste para que ela apague e os homens possam se divertir.

O filme, como já disse, é intenso, porém deixa muitas coisas no ar, além de ser uma bela exaltação a beleza da Emily Browning.

Assistam e me falem o que acharam…