0

Resenha: O céu está em todo lugar

“Este é um livro de estreia vibrante, profundamente romântico e imperdível. Lennie Walker, de dezessete anos de idade, gasta seu tempo de forma segura e feliz às sombras de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre abruptamente, Lennie é catapultada para o centro do palco de sua própria vida – e, apesar de sua inexistente história com os meninos, inesperadamente se encontra lutando para equilibrar dois. Toby era o namorado de Bailey, cujos sentimentos de tristeza Lennie também sente. Joe é o garoto novo da cidade, com um sorriso quase mágico. Um garoto a tira da tristeza, o outro se consola com ela. Mas os dois não podem colidir sem que o mundo de Lennie exploda…” Resenha Skoob

Comprei o livro numa promoção da Saraiva, por 9,90, que inclusive ainda está em promoção (aqui), quando vi, como vocês já sabem que sou louca por promoções, comprei na hora, e não me arrependi, uma ótima história, e para mim, designer, o livro mais lindo que já vi, um ótimo trabalho gráfico, com aquelas capas com imitação das durinhas antigas ( esqueci o nome), as letras do livro são azuis, e ao passar do livro, tem uns bilhetinhos que a autora escreve, e aparecem as fotos dele, tão reais que você acha que foram colados lá.

O livro conta a história de Lennie Walker, uma menina de 17 anos que perdeu a irã há dois meses, em uma morte repentina e sem explicação, que deixou um grande vazio na sua vida, e ela fica nesse dilema, tentando se recuperar da grande perda, e entrando em outros mais. Ela nunca foi do tipo de garota que, meu Deus, garotos, quero todos, mas agora, em meio ao luto, essa vontade de garotos começa a aparecer, o que ela não se perdoa, pensando em como ela pode estar se apaixonando quando sua irmã acaba de morrer, ela se envolve com Toby, o namorado da sua irmã Bailey, e também se envolve com Joe, o menino mais lindo e alegre que ela já conheceu… Um livro em que a protagonista se auto conhece, que supera seus medos e anseios e principalmente suas tristezas, as tristezas de ter sido abandonada por sua mãe, as tristezas de sua irmã, seu principal apoio, estar morta e as tristezas de se auto martirizar por estar se apaixonando.

 

 

Anúncios