0

Resenha: O céu está em todo lugar

“Este é um livro de estreia vibrante, profundamente romântico e imperdível. Lennie Walker, de dezessete anos de idade, gasta seu tempo de forma segura e feliz às sombras de sua irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre abruptamente, Lennie é catapultada para o centro do palco de sua própria vida – e, apesar de sua inexistente história com os meninos, inesperadamente se encontra lutando para equilibrar dois. Toby era o namorado de Bailey, cujos sentimentos de tristeza Lennie também sente. Joe é o garoto novo da cidade, com um sorriso quase mágico. Um garoto a tira da tristeza, o outro se consola com ela. Mas os dois não podem colidir sem que o mundo de Lennie exploda…” Resenha Skoob

Comprei o livro numa promoção da Saraiva, por 9,90, que inclusive ainda está em promoção (aqui), quando vi, como vocês já sabem que sou louca por promoções, comprei na hora, e não me arrependi, uma ótima história, e para mim, designer, o livro mais lindo que já vi, um ótimo trabalho gráfico, com aquelas capas com imitação das durinhas antigas ( esqueci o nome), as letras do livro são azuis, e ao passar do livro, tem uns bilhetinhos que a autora escreve, e aparecem as fotos dele, tão reais que você acha que foram colados lá.

O livro conta a história de Lennie Walker, uma menina de 17 anos que perdeu a irã há dois meses, em uma morte repentina e sem explicação, que deixou um grande vazio na sua vida, e ela fica nesse dilema, tentando se recuperar da grande perda, e entrando em outros mais. Ela nunca foi do tipo de garota que, meu Deus, garotos, quero todos, mas agora, em meio ao luto, essa vontade de garotos começa a aparecer, o que ela não se perdoa, pensando em como ela pode estar se apaixonando quando sua irmã acaba de morrer, ela se envolve com Toby, o namorado da sua irmã Bailey, e também se envolve com Joe, o menino mais lindo e alegre que ela já conheceu… Um livro em que a protagonista se auto conhece, que supera seus medos e anseios e principalmente suas tristezas, as tristezas de ter sido abandonada por sua mãe, as tristezas de sua irmã, seu principal apoio, estar morta e as tristezas de se auto martirizar por estar se apaixonando.

 

 

Anúncios
6

Resenha: Anna e o Beijo Francês

“Anna Oliphant não está nada entusiasmada com a ideia de se mudar para Paris, já que seu pai, um famoso escritor norte-americano, decidiu enviá-la para um colégio interno na Cidade Luz. Anna prefere ficar em Atlanta, onde tem um bom emprego, uma melhor amiga fiel e um namoro prestes a acontecer. Mas, ao chegar a Paris, Anna conhece Étienne St. Clair, um rapaz inteligente, charmoso e bonito. Só que Etiénne, além de tudo, tem uma namorada… Anna e Etiénne se aproximam e as coisas ficam mais complicadas. Será que um ano inteiro de desencontros em Paris terminará com o esperado beijo francês? Ou certas coisas simplesmente não estão destinadas a acontecer?”

Primeiro livro da autora Stephanie Perkins, Anna e o Beijo Francês é um livro que superou e muito minhas expectativas, tinha vontade de ler ele mas não muita, embora já tivesse lido a resenha inúmeras vezes, achava que ele era uma historinha boba, de uma menina novinha e que vai perder o BV em um colégio interno em paris, por causa do nome do livro se é que vocês me entendem.

Fui na livraria e lá estava ele, olhando para mim, um livro barato e com boas críticas, então comprei no impulso, paguei 22,00 reais, mas já encontrei em livrarias online te por 16,00 reais.

Comecei a ler e não consegui parar, professor falando na aula e eu lendo, me apaixonei pela história e pelo cenário descrito no livro, ele mostra paris, mas não se resumindo a torre Eiffel, mostra outras partes que nunca nem tinha ouvido falar e que parecem ser tão lindas quanto a torre Eiffel, mesmo nunca tendo estado lá, consegui visualizar perfeitamente o cenário, o que só aumentou minha vontade de ir Paris.

Bom, chega de falar do cenário e vamos falar da história…

Anna Oliphant mora com a mãe e seu irmãozinho em Atlanta e ama a vida que tem, mas, após o sucesso repentino do seu pai como escritor, ela é mandada para um colégio interno na França, contra sua vontade, sei, loucura. Chegando lá ela conhece o menino mais lindo e educado do mundo, Etiénne St. Clair, e acaba se apaixonando por ele, embora ela não perceba logo de cara, já que tinha deixado em Atlanta um quase namorado por quem era louca, mas além de tudo isso ainda há um outro problema, aliás, vários outros problemas, que vocês vão ter que ler para saber quais são elas, não vou ser estraga prazeres, o menino perfeito tem namorada… Não vou mais contar o que acontece para não estragar o livro para que vai ler.

E fica a dica, leiam, vocês não vão se arrepender.

Vou deixar algumas fotinhas para deixar vocês com mais vontade ainda de ler o livro.